Sistemas de estruturas e elementos de fachada, sala 7 – traplev

Em 22 de junho de 2017 por

Sistemas de estruturas e elementos de fachada, sala 7

Traplev, artista visual catarinense que vive no Recife, inaugura na Funarte Brasília-DF, exposição que convida os visitantes à reflexão sobre temas do cotidiano e questões filosóficas que circundam as artes, a política, a saúde, a segurança, a história, entre outras provocações subjetivas.

No próximo dia 21 de junho, quarta-feira, às 17h, o Ministério da Cultura e a Funarte trazem para Brasília a mostra “Sistemas de estruturas e elementos de fachada, sala 7”, do artista visual catarinense Traplev.

Selecionada pelo Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2015 – Atos Visuais Funarte Brasília, a exposição apresenta dispositivos críticos aplicados a mobiliários urbanos com os quais o artista conduz o público à reflexão crítica sobre processos históricos no Brasil.

A mostra, com curadoria e texto de Germano Dushá e projeto pedagógico de Cayo Honorato, fica em exibição até o dia 6 de agosto, na Galeria Fayga Ostrower, com visitação de terça a domingo, das 10h às 21h. O Complexo Cultural Funarte Brasília fica no Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural. A entrada é franca e livre para todos os públicos.

Os “Dispositivos” dos quais Traplev apropria-se dizem respeito a objetos e ou conceitos aplicados a mobiliários e móveis para um campo de reflexão estética e subjetiva. Para a mostra na Funarte Brasília, o artista utiliza mobiliário urbano de memória do corpo, além de espaços e princípios que fazem parte do campo de atuação da comunicação, manchetes de jornais e anúncios publicitários, para provocar questionamentos entre os visitantes.

Arte, política, educação, segurança, saúde pública, história, cultura e questões filosóficas atravessam seus trabalhos/dispositivos e incitam o público à uma reação: ler os códigos das imagens, decifrar textos e subtextos, a atuar como público ativo ou passivo, encontrar um percurso ou percursos e ações dentro da sala de exposição.

Possibilidades:
Em “NOVOPROTESTO”, obra de 2013 que compõe o site-specific da mostra que o artista propõe em Brasília, o artista apresenta um aspecto em delay, um certo “já ouvi isso antes” que traz à tona algumas posições no aspecto de discussão pública, reflexão e questionamentos políticos. “5 ideias” de 2006, desencadeia outro “play” para ativar outro aspecto da mostra, as possibilidades subjetivas.

As instalações que serão apresentadas em Brasília colocam o visitante frente ao dilema de qual caminho percorrer, se da passividade ou da interatividade. A exposição não procura respostas para as indagações. Ela apresenta um leque de possibilidades para jogar esses temas em um campo mais amplo, o dos questionamentos. “Caberá à audiência decidir como se indagar frente às proposições estéticas”, afirma Traplev. Ao longo do período da exposição haverá encontros com o artista, interações na Galeria Fayga Ostrower e, também, em centros de formação de interesse cultural.

Sobre o artista
Catarinense de Caçador, residente no Recife, PE, Traplev (Roberto Moreira Junior), 1977 é bacharel (1999\2003) e mestre (2005\2007) em artes visuais pelo Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Florianópolis. O artista ainda é co-fundador e editor geral da publicação recibo de artes visuais desde 2002. Sua prática artística concentra ações no contexto da crítica e proposições de difusão e circulação das ideias também em projetos de colaboração e formação. Com a publicação recibo já distribuiu mais de 70 mil exemplares por todo o país em 18 números publicados. Por meio da experimentação de linguagens e dispositivos para um modo de difusão pública de questões inerentes ao inconsciente coletivo político e social, atua também através de múltiplos de distribuição, difusão e outras inserções no tecido social para além do circuito da arte. Traplev é representado pela Galeria Sé em São Paulo.

SERVIÇO:
Sistemas de estruturas e elementos de fachada, sala 7
Mostra individual de Traplev
Texto Curatorial: Germano Dushá
Projeto pedagógico: Cayo Honorato
Produção em Brasília: Mira Produção e Arte
Local | Galeria Fayga Ostrower | Complexo Cultural Funarte Brasília
Endereço | Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural (entre a Torre de TV e o Centro de Convenções) | Brasília/DF
Abertura | 21 de junho de 2017, quarta-feira, 17h
Visitação | 22 de junho a 6 de agosto de 2017, de terça-feira a domingo, das 10h às 21h
Entrada | Franca
Fala do curador e artista na sala de exposição: 21 de junho às 19h
Classificação | Livre para todos os públicos
Informações | (61) 3322-2076 | 3322-2029 | www.funarte.gov.br

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
Assessoria de imprensa | Luiz Alberto Osório – Agenda KB Comunicação
E-mail | luiz.alberto@agendakb.com.br
Telefones | (61) 3344-0143 / (61) 98116-4833
Skype | luiz.alberto.osorio

Comentários fechado.