Inauguração da Pilastra

Em 19 de outubro de 2017 por

# MANIFESTO PILASTRA #

A Pilastra surge da periferia.
Para acabar com o monopólio que o Plano Piloto tem sobre os centros culturais, mostrando que a periferia é e sempre foi lugar de arte. Queremos mais visibilidade pros artistas de fora do Plano. Queremos que esses artistas não precisem se deslocar até o centro em prol de sua produção artística. A mentalidade de que só a arte erudita é cultura já não nos desce mais; a periferia está a todo momento produzindo cultura, mas é sempre apagada em detrimento do que é produzido no Plano. É preciso dar voz à periferia, fazê-la ser notada, fazer com que as pessoas percebam que a arte está muito mais perto delas do que elas são levadas a acreditar.
A Pilastra nasce da resistência ao elitismo.
Nasce da necessidade de oferecer espaço aos nossos artistas; tanto pra produzir quanto para consumir arte. Nasce de estarmos fartos da arte excludente.
Chega dessa ideia elitista de arte.
A arte é para todos. Precisamos nos apropriar desse meio que sempre foi dominado pela elite. Precisamos nos fazer ser ouvidos no meio artístico sem precisar ir até o centro.
Vamos descentralizar o consumo e produção de arte. Vamos saciar a sede que temos por arte acessível.

Que a Pilastra sirva de sustentação pra muitos artistas unidos em resistência.
#

É com muita alegria que anunciamos a inauguração do centro cultural Pilastra! Do dia 27 ao dia 29 de outubro, faremos um fim de semana de abertura com várias atividades gratuitas. Se liga:

27/10
19H – VERNISSAGE

28/10
9H – AULÃO DE FOTOGRAFIA (com Mateus Lucena)
14H – RODA DE CONVERSA: Fotografia de nu feminino (com Aryanne Audrey, Camilla Helena Soares e Camila Muradas)
19H – SARAU Coletivo Poético Assum Preto

29/10
14H – RODA DE CONVERSA: Apagamento LGBT+ nas Mídias (com Julianna Motter e Felipe Areda)

Comentários fechado.